Quando se tem um cão, além de alimentar, dar banho, levar ao veterinário e estar atento ao calendário de vacinas, é importante reservar um momento do dia para gastar a energia. Mesmo que você não tenha muito espaço para correr com seu cachorro, é importante lembrar que as atividades físicas são essenciais para que ele viva com saúde. Se você mora em apartamento, não precisa se preocupar, pois separamos 5 exercícios para colocar seu melhor amigo de quatro patas para se mexer. Confira!

    1. Corrida de obstáculos

Vassouras, almofadas, cordas, cadeiras e pufes podem ajudar na hora dos exercícios com o cachorro dentro de casa. A ideia é criar uma pista para que ele pule, desça, suba e corra. Primeiro, você deve treinar com cada obstáculo separadamente, para que ele saiba o que precisa ser feito. Induza o animal a fazer os movimentos indicando com sua mão o que espera que ele execute. A cada acerto, um elogio. Depois que pegar o jeito, parta para outro desafio. No final, é hora de juntar tudo e fazer um minicircuito. Certifique-se que os objetos estão bem firmes e que o chão não é escorregadio antes de começar a brincadeira para evitar acidentes.

    1. Jogar e pegar

A brincadeira mais clássica de todas não precisa ficar de fora, já que não exige tanto espaço assim. Aqui a dica é buscar um corredor e partir para a diversão. Jogue o brinquedo e peça para o cão buscá-lo. Aos poucos, tente fazer com que ele traga outra vez para você. Recompense com carinho e elogie a cada acerto. Lembre-se: para evitar escorregões no piso, é bom colocar um tapete que fique firme no chão, permitindo que ele corra melhor e com mais segurança.

    1. Esconde-esconde

Aqui dependerá de um pouco de treino. Para isso, escolha uma bolinha ou outro brinquedo que o cão goste, esconda e dê um comando de busca. Talvez nas primeiras vezes ele não relacione a palavra com o objeto, então você pode ajudá-lo a chegar no esconderijo. Comece com desafios menores e vá dificultando um pouco de cada vez. Depois de certo tempo, bastará falar a palavra para que ele saia em busca do objeto. Essa caça ao tesouro é um ótimo exercício para o corpo e também para estimular a mente do animal.

    1. Brincando em dupla

Nada como ter um amigo para brincar. Se tiver outro cãozinho no seu prédio, combine com o tutor dele para os dois brincarem juntos. É bom supervisionar e ter certeza que os dois estão calmos e se dão bem antes de soltá-los para a diversão. Prepare o ambiente, guarde os objetos que podem quebrar ou machucá-los. Agora está tudo pronto para a hora da bagunça!

    1. Pescando o brinquedo

Um exercício bacana para manter o pet ativo é prender um objeto com uma corda na ponta de uma varinha. Depois, fique escondido atrás de uma parede ou porta. Mexa a varinha para que o brinquedo também se mova, despertando a curiosidade do cachorro. Arraste o brinquedo pela casa para que ele corra para pegá-lo. Depois de um tempo, é hora de retribuir com carinho e desprender o “prêmio” para que o cão possa curtir à vontade.

Dicas:

    • Evite brincadeiras que estimulem a agressividade do cachorro. Não puxe ou faça cabo de guerra. Opte pela opção buscar e trazer de volta, uma forma de mostrar que você é o “chefe da matilha”.
    • Se o seu pet é obeso, idoso, cardiopata ou sofre de problemas nas articulações, respeite os limites dele. Busque a orientação de um veterinário para que ele avalie seu pet e indique exercícios alternativos.
    • Além de evitar o excesso de peso, as atividades físicas mantém as articulações lubrificadas, o coração saudável e melhoram o equilíbrio e a coordenação do animal.
    • Nem todas as raças conseguem se exercitar com facilidade. Raças braquicefálicas, aquelas com o focinho curto, como Pug e Bulldog Inglês, tem dificuldade de respirar, o que pode impedir a realização de exercícios muito intensos. Eles ficam exaustos com rapidez. Além disso, algumas raças tendem a ser um pouco preguiçosas. É o caso do Basset Hound, Shih Tzu e, novamente, Bulldog Inglês. Eles trocam facilmente jogos, passeios e brincadeiras por um tempo deitado, descansando. Faz parte da personalidade da raça, por isso, tenha paciência e não desista de tentar estimulá-lo, mesmo dentro das limitações dele. Se esse é o caso do seu cãozinho, além de ter calma, você precisa de cuidado extra com a alimentação. Nesses casos, os animais passam a ter tendência à obesidade e uma alimentação low carb pode ser indicada, já que auxilia na manutenção do peso ideal. Livelong, feita com carne e vegetais selecionados, é uma opção leve para que seu melhor amigo fique saudável.

Viu só como é possível fazer tudo isso mesmo com pouco espaço? Cão que brinca é cão saudável. Mas ele precisará de energia! E nada melhor para dar vitalidade ao seu amigo do que Livelong, alimento úmido natural. Feito com 90% de carne e vegetais selecionados cozidos no vapor, é uma opção low carb, livre de grãos transgênicos, corantes, conservantes e agentes de sabor. Formulada nos Estados Unidos, é comida de verdade para seu cão ficar mais forte, com a pele saudável e os pelos brilhantes. Compre agora e surpreenda-se com a alegria do seu melhor amigo ao saborear Livelong.